Páginas

cabeçalho

Publicidade Pampa Sul

Números, análise e curiosidades do Rodeio Terra dos Cânions

Antes de tudo, quero dizer que passei seis dias agradáveis na cidade de Cambará do Sul – RS, fomos muito bem recebido e recepcionados pelos irmãos gaúchos. O clima europeu de Cambará proporcionou dias de inverno em pleno verão. Não foi difícil ver os visitantes protegidos com jaquetas e casacos. Sendo este o (clima) mais um diferencial da festa. 

Dentro de cancha a organização foi impecável, sendo seguido à risca a programação pré-estabelecida no convite. Tendo como única alteração a laçada extra. Verdade que o número de laçadores foi menor que o esperado, portanto facilitou na organização, mesmo assim os promotores foram bem sucedidos nesse quesito.



Números:
  • Copa Angus, (dupla) Gado Mocho 118 inscrições – 5 voltas para decidir os campeões, (3 na classificatória e 2 na final.)
  • Crioulaço – 39 inscrições
  • Copa Terra dos Cânions (dupla) – 220 inscrições – 3 voltas classificatória, mais 3 voltas de peneira e 31 voltas na final de domingo para decidir o carro.
  • Copa Cânion Malacara (10 homens do mesmo município) – 13 inscrições – Campeões do carro na ouro, com duas voltas cheia (20 armadas) na final.
  • Copa Cânion Itaimbézinho (10 homens da mesma entidade) – 35 inscrições – Campeões do carro na ouro, com três voltas na final, sendo que na primeira o número máximo foi 9 armadas. (9, 10 e 10.)
  • Copa Cânion Fortaleza (5 homens da mesma entidade) – 63 inscrições no quinteto – Campeões das cinco motos na (ouro) com 100% de aproveitamento, 15 de 15 na classificatória, mais 5 voltas cheia. Total 40 armadas. 


Análise - pontos positivos:
  • Aproximadamente R$ 200 Mil em prêmios.
  • Quase cem competidores saíram premiados do rodeio.
  • Todas as modalidades principais com premiações em três, ou quatro forças (ouro, prata, bronze e latão.)
  • Gado de excelente qualidade e de campo.
  • Uma Taça em gado mocho, sendo está uma modalidade diferente. (Espero que essas laçadas cresçam aqui no sul. Gado mocho hoje é uma realidade.)
  • Sem retardatários em nenhuma das provas campeiras.
  • Sem encurtamento, nem alongamento de raia. (Exceto o Crioulaço que tem regulamento próprio da ABCCC.)
  • Sem laço nas madrugadas. O dia que foi mais tarde chegou próximo da 01h30min.
  • Com transmissão ao vivo na internet pelo Canal Campeiro. Dando visibilidade ao evento em todo Brasil.
  • Com a participação de delegações do MS, SP, PR, SC e RS, alguns dos melhores competidores do Brasil. Esses foram os pontos positivos da festa!


Pontos Negativos:
  • Como único ponto negativo, cito o número de participantes, sendo o mesmo abaixo do esperado. A casa nada tem a ver com isso. A premiação estava lá, bem como toda estrutura a disposição dos tradicionalistas. 
  • Ao meu ver o Rodeio de Lagoa Vermelha, cerca de 215 quilômetros dividiu bastante os participantes. Mesmo assim vi bastante gente ficando em casa.


Curiosidades:
  • O brete de solta foi classificado pelos laçadores, como um dos mais duros do Brasil. O índice de competidores e laços enrolados foi alto.
  • No laço seleção da mesma entidade, tinha 11 seleções na final. Nenhuma delas fez 100% de aproveitamento (10 laços na primeira volta,) valendo um carro.
Conclusão:

Foi uma baita festa, de parabéns os organizadores!! Perdeu quem não foi.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner responsivo

Banner grande celulares moveis