Páginas

cabeçalho

Publicidade Pampa Sul

O que será de nossos rodeios no futuro

Gado mocho será?
Esse texto não é uma critica e sim uma reflexão do atual momento. "Não está fácil fazer rodeio", essa frase vem ganhando força entre os promotores há algum tempo. Os que fazem, pensam numa maneira de aumentar a receita e diminuir os custos. Ninguém mais trabalha de graça, a coisa ficou seria e profissional. Então os promotores são obrigados a equilibrar as contas do evento para não ter prejuízos. O gado está muito caro e leva a maior fatia de dinheiro de um rodeio, custa entre 7,00 a 10,00 reais a corrida com frete incluso, ou 70% das inscrições. Gado de qualidade é difícil encontrar mais barato que isso. Do outro lado os pecuaristas se queixam que não vale a pena alugar boi, dizem que os custos e manuseio da tropa, são altos (perca de peso, frete, pessoal de trabalho, etc). De fato está se escasseando os alugadores de gado, é mais cômodo criar para o abate. Quem está certo eu não sei. Mas sem gado, não há rodeio!!

Diante desta situação e como solução os promotores estão criando alternativas, exemplo: Encurtamento de raia, premiação dividida, obrigando a parar em tantas duplas ou equipes. Essas medidas visam diminuir a quantidade de armadas e consequentemente o custo com gado. Inventaram agora recentemente também a cobrança de acampamento, que visa ajudar nas despesas do evento, como: Luz, água, shows e bailes gratuitos.
Publicidade

Minha opinião: "Não gosto de nenhuma das alternativas acima citadas, mas se for necessário usar, tem de haver bom senso. Exemplo, premiação dividida: Me refiro a força A, R$ 20 Mil para três, quatro duplas ou menos, é aceitável. Mais que isso não concordo. Estão acabando com as disputas, é lamentável. Nas forças baixas concordo em parar em tantas duplas...

Raia curta: Começou a ser usada em laçadas secundarias de marca e tals, e deve permanecer lá, somente em casos extremos. Laçada principal do evento terminando com raia curta é um fiasco. Poderiam usar outro recurso para economizar gado, classificatória mais difícil, armada cerrada, inscrição mais cara, ou gado mocho.

Cobrança de acampamento: Cobrar para acampar é a mesma coisa que convidar um amigo pra ir na sua casa e fazer um rateio da janta. É desagradável. Se cobrar e abater da inscrição, é outra historia. Outra possibilidade é ter espaço pago e espaço gratuito e deixar a escolha a critério do visitante."

O que será de nossos rodeios, quais as alternativas?? Essa é a pergunta que transfiro a vocês?

31 comentários:

  1. Antes quem fazia um rodeio tinha ao menos uns 100 a 150 bois hoje muitos querem fazer e não tem nem o parque!

    ResponderExcluir
  2. Acredito que num futuro próximo , nossos rodeios serão em boi mecânico . Não concordo com isso , mas pelo comercio que se tornou é a alternativa mais viável para organizadores .

    ResponderExcluir
  3. Acho que teremos q fazer que nem MT, SP por exemplo, usar gado mocho, já que os aspados estão ficando difícil ninguém mais quer criar gado aspado!

    ResponderExcluir
  4. No meu ver, o problema é o grande número de eventos e tal da obrigatoriedade de pagar visita. Veja vem, na minha cidade Venâncio Aires, tem.em torno de 10 eventos campeiros por ano, minha cidade tem 70000 habitantes e umas 13 entidades !!!!! Se for pra pagar visita para todos, já dá uma média de 1 rodeio por mês, logo, em torno de 600 por mês, fazendo com que o boi de rodeio se torne seja muito concorrido, logo caro !!!!

    ResponderExcluir
  5. Uma tendência forte vem surgindo nos bastidores dos rodeios, cancados das cobranças q soh aumentam nos rodeios alguns tradicionalistas decidiram organizar eventos menores reunindo amigos em equipes de 10 lacadores para lacar e confraternizar, isso acontece em canchas privadas, onde se alugam o gado e lacam por diversão resgatando a tradição onde os peões se encontravam nas fazendas vizinhas para lacar e se divertir entre amigos
    Saraiva jr

    ResponderExcluir
  6. acredito que a melhor opção seria usar gado aspado na classificatória, e colocar gado mocho para as finais.. e passar todos os eventos armadas cerradas. também discordo da força A e B termina em mais de 3 duplas ou menos pois hoje em dia não ta fácil tratar cavalo, preço da gasolina,inscrição acaba se tornando inviável,e quase impossível de tirar ao menos as despesas do find semana. acho que deve mudar e logo antes que vai acabar com os rodeios. abraço e parabéns pela boa reportagem pois o senhor colocou um assunto que sim tem que ser discutido..

    ResponderExcluir
  7. No momento em que o rodeio deixou de ser algo para cultivarmos a nossa tradiçao,para virar oque é hoje, como dizem o esporte classe A, pois como a frase sugere é classe A, pois as classes B e classe C, nao terão mais como participar, pois hoje assim como qualquer outro esporte, o rodeio exige tempo e dedicaçao aos treinos, cavalo e laço diferenciados, ou seja nao é só quem faz o evento que esta tendo o prejuizo,se for parar para pensar, quase que 90% dos participantes vão só pra engordar a banca, onde sempre a minoria quase sempre os mesmos nomes são quem levam o premio, a essa minoria que deu a fama de o esporte classe A, as dificuldades impostas já nao tem tanto efeito, pois pela quantidade de treinos diarios vao sendo criadas formas de transpor essas barreiras. Fica dificil pra quem trabalha a semana toda que nao tem como treinar.Para essa maioria fica cada vez pior sustentar esse esporte. Minha opiniao sobre como vai ser os rodeios, nao vai faltar gado, oque vai faltar, serão os competidores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é amigo, se rodeio fosse só um esporte para cultivar a tradição agredito que seria mais facil de manter as festas de rodeio. problema é estas premiações que estao cada vez mais altas dando alternativas para uma pequena quantidade de tradicionalistas a viverem do laço comprido. Dai nos que trabalhamos durante a semana fica dificil de chegarmos nas premiaçoes, pois nos que laçamos pouco vamos ficando cada vez mais decepicionado com este esporte.Na minha opinao se voltar a dar premiações como antigamente"novilhos, bois, vacas", mudaria a visão do esporte, (sendo ai realmente esporte e não modo de serviço para uns 10%, como vc fala). desta forma, fazendo rodeio para os 90% daqueles que vão no rodeio só para engordar o bolo, gastara menas voltas nas laçadas, conseguentemente custo/gado ficará menor. Nada contra quem vive do laço, mas é que tem que mudar alguma coisa neste esporte, pois é "esporte e não profissão". Os promotores tem que dar mais uma olhadinha com carinho nestes 90% dos esportista que engordam o bolo, pois já tem muitos que estão ficando desanimados com o seguimento que esta levando o laço comprido.

      Excluir
  8. Quem faz um evento precisa do forte, médio e fraco tanto de laço como de bolso pra realizar uma boa festa. Na minha opinião equipes força a,b,c ou a,b. Mais teria que ter primeiro, segundo e terceiro e não parar em três. Com o mesmo dinheiro chamaria mais. A questão do gado realmente está muito difícil mais muda pouca coisa fazer isso pelo menos na equipe. Quem faz rodeio reflitam isso. (eu faço rodeio e já aluguei gado) minha opinião

    ResponderExcluir
  9. Todo esporte tem os bom,médio e fraco os treinados e os não. O rodeio ainda é um dos únicos que tem ate força c, ou opção de força a,b ou c antes de laçar em muitos, todos os tipos de modalidade que participa a família inteira, realmente está caro mais o problema é que tem gente que reclama até da própria sombra. E esses que geralmente mais reclamam são os que menos fazem.

    ResponderExcluir
  10. Quanto mais alta premiaçao maior o prejuizo do promotor pois na minha opiniao os caça premios so espantam os mais fracos .... Rodeio pra mim e lazer e nao negocio nao compro premio .....

    ResponderExcluir
  11. rodeio passou de cultura e lazer para esporte.
    primeiramente não se faz mais rodeio para fins culturais mas sim lucrativos aonde todos querem lucrar, acabo a parceria.
    segundo, rodeio virou moda e para alguns ganha pão.
    ao envés de ser um evento cultural entre estados municípios etc etc, a moda é quem paga mais prêmios que o outro sem contar nas estruturas que tem por ai, isso ocasionando a inflação de tudo, se tem verba pra prêmios todo mundo quer uma lasquinha, com isso o profissionalismo aumentou em grande quantidade, e hoje oque estamos vendo é mais nada que a decadência dos rodeios, aonde rodeios bons são aqueles que dão premio mas ao mesmo tempo é rodeio de meia duzia de laçador e mais nada, ocasionando a baixa quantidade de inscrições e os FERROS que andam tomando os promotores.
    sobre o gado?? pra que eu vou emprestar, doar, alugar gado barato se o premio do rodeio é 200 mil reais????? quem q vai ser o louco que vai cobrar barato pra cozinhar um gado num num final de semana inteiro aonde reúne 50 laçadores e disputam o domingo inteiro e acabam na segunda cedo e se deixar acaba na terça? e detalhe sempre os mesmos.
    esta acabando a graça e a diversão,o dinheiro e o profissionalismo tomou conta e com isso com a vontade de participar dos laçadores que sustentam e são maioria nos eventos OS QUE NÃO SÃO PROFISSIONAIS esta acabando. ANOTEM AI... RODEIOS ONDE NÃO PAGA PREMIO E NÃO TEM PESSOAS ENVOLVIDAS A LUCRAR AO ESTREMO IGUAL VEMOS POR AI,,, ESSE SIM VÃO SE MANTER DE PÉ O RESTO AOS POUCOS VÃO ACABAR. porque os profissionais de hoje não vão manter os rodeios do amanha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Plenamente...muito bom raciocínio!

      Excluir
  12. Acredito que o problema do gado está na quantidade enorme de armadas que se dão pra decidir as modalidades. Parabéns pra quem da 60/70 armadas numa final, que fazendo as contas é onde está a emoção e o "rombo" no valor do gado! Solução? Não tem! O pessoal se profissionalizou e vive do laço (alguns) e seguem de um dia a outro laçando sem errar. Talvez algumas medidas: ficha seca nas inscrições , fim da modalidade duplas (só quarteto e quinteto) e gado mocho nas finais. Talvez diminua as voltas, ah e mais 1: medir o laço dos bonitinhos que laçam com 7,5m na classificação. Talvez!
    Rodeio tem lucro com 90℅ dos laçadores e prejuízo com 10℅, seja no prêmio ou nas voltas intermináveis das decisões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do que vc comentou concordo com a fixa seca nos rodeios maiores e armada medida de pé a ponta. Acabar com as duplas foi um péssimo comentário..minha opinião

      Excluir
  13. Desculpem o modo tosco de me pronunciar e não se ofendam quem "vive do laço", mas a muito tempo que não mais existe o 'Rodeio", o que na verdade existe é um puro e ganacioso 'comércio do laço". Como já foi publicado em posts anteriores, terminou a integração de amigos em função do laço, e torço que para termine mesmo, e recomeçe de uma outra forma. Mais justa e igualitária.

    ResponderExcluir
  14. Acaba q muito ctg pensa em lucra em vez de fazer uma boa festa... Inscrições caras e premio pequeno não vejo dois patrão se juntarem pra fazer um rodeio mais organizado com mais atrações.

    sumiu a "campeira dos ctgs" que eram ativas antigamente com jantas e piquenos eventos que juntavam fins em espécies para o ctg se deslocar para os rodeios com ajuda de custo para seus peões.
    Gado cada vez mais caro pois realmente os gastos tanto com o deslocamento quanto ao patrao que faz o evento e gigantesco.

    Ta difícil a coisa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa realidade que vc falou a muito não existe, antigamente um CTG tinha UM caminhão para QUATRO equipes, hj é o contrário, pra UMA equipe são QUATRO caminhões...e por aí vai, tudo acaba ficando mais caro

      Excluir
  15. João Eder, em relação a sua opinião sobre a força A não parar em mais de 4 duplas vou dar a seguinte opinião " acho tbm bonito as disputas, então por exemplo; se tiverem numas 15 duplas na final, o que vc acha de acrescentar mais um valor em inscrição, ou seja, as 15 duplas pagam novamente mais uma inscriçao para ajudar no custo do gado, dai sim poderia parar em 3 ou menos" Dai se a linha de raciocino em ter disputa poderá continuar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei uma boa alternativa essa. João Eder falou em aumentar o valor das incrições, acho que isso só iria diminuir os participantes, pois para aqueles que se consideram sem chansses de ganhar ficaria ainda mais caro. logo diminuiria o valor arrecadado no geral e nao diminuiria muito a quantidade de voltas na final.
      Agora essa alternativa de cobrar uma taxa extra para a disputa da final, acabaria sendo mais justa. Pois aqueles que nao tem chansses em uma final, nao pagariam nada a mais.

      Excluir
  16. Os rodeios há 4 ou 5 anos atrás, ja nao eram um esporte muito barato, agora então...
    Acho que toda alternativa que se baseie em aumentar os valores de inscrição, vai acabar diminuindo o numero de integrantes, que ja tem um certo gasto em manter seus animais, diesel, etc.
    Acho que as alternativas mais viaveis seriam aumentar a dificuldade na competição. Gado mocho nas finais seria uma boa alternativa.
    Não vejo como ruim, a medida de cobrar uma taxa para acampar, desde que nao seja algo muito elevado, seja uma pequena quantia que apenas ajude nos gastos e nao lhes pague por inteiro.
    Acabar com bailes gratuitos também é uma medida válida.

    ResponderExcluir
  17. Rodeio deveria voltar a ser diversão, confraternização e culto as tradições, não esses caças níquel q viro...entendo os profissionais acharem ruim premiação dividida ou premiação mais baixa, mas 90% dos laçadores fazem isso pra se divertir e não estão no evento pensando em quanto dinheiro vão levar embora... antigamente se laçava por troféu, hj, se não faturar milhares tão reclamando...no fim fica ruim pra caras como eu, que gastam cada vez mais pra engordar o porco do tapera!!!

    ResponderExcluir
  18. Se fala por aí em laço comprido profissional. Entendam o laço não é nem nunca vai ser profissional é um esporte amador e muito mal organizado, não se tem nem ao menos um uniforme padrão para as equipes, todos laçam do jeito que querem, encilha então nem se fala o desastre. Como que vai ser profissional os Ctg's não são empresas e por isso os laçadores não tem carteira assinada. Ta na hora de cair na real é amador e ponto final, seria melhor voltar as origens que assim a coisa funcionaria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom acho que vc nunca leu um regulamento do MTG e também nunca participou de um Rodeio para vir aqui escrever que todos laçam do jeito que querem. Vai se informar primeiro.

      Excluir
    2. O MTG ou a organização de um CTG que está promovendo um festa por a caso cobra das equipes ou duplas que todos entrem em pista com a camisa do seu CTG, todos devidamente padronizados, me parece que não, vejo um laçando de preto o outro de azul, até camisa rosa ta na moda só ta faltando a bombacha rosa agora. Da uma olhada no futebol parceiro la é todos com uniforme padrão, la sim é profissional.
      Quanto a tua pergunta se eu nunca participei de rodeios, participo sim sou de Campo Belo do Sul SC a cidade que já fez muitas duplas campeãs em Vacaria, mais hoje defendo a 25 RT aqui em Caxias do Sul Rs, cidade onde vivo e laço.

      Gostaria de te deixar só uma dica "O pior cego é aquele que não quer enxergar"

      Saudações

      Excluir
  19. Acredito que logo serão feitos somente rodeios com gados mecânicos. Os direitos dos animais estão em cima querendo acabar com os Rodeios. Acredito que esta será a única alternativa para esta tradição não morrer. Já conseguiram acabar com a Vaquejada... logo vão acabar com os Rodeios porque alegam que o Gado sofre. É triste pq quem lida no Rodeio sabe que existe amizade, ambiente familiar e que os cuidados com os animais são sempre considerados. Enfim, acredito que será por ali.

    ResponderExcluir
  20. Assim o preço das armadas irá diminuir... e irão precisar trabalhar em cima de vidas e tipos de voltas para não estender demais as classificatórias e tornar o rodeio mais competitivo.

    ResponderExcluir
  21. Alguem sabe informar aonde é gasto o dinheiro das anuidades das entidades repassadas ao MTG?Agente nao tem suporte nenhum pra fazer um rodeio sai pagando taxa disso taxa daquilo, veterinario, juiz , ambulancia, qual é a ajuda que temos?!

    ResponderExcluir
  22. Em resposta a sua pergunta João Eder, acredito que o futuro do laço será dividido em duas vias, uma mais profissional, com uma entidade (não acredito que seja o MTG) buscando patrocínio e realizando um campeonato a parte, com eventos pré determinados, etapas, ao estilo PBR, agregando ao laço shows, feiras, enfim, engordando o evento, obtendo-se lucros com venda de ingressos, camisetas, bonés, etc....na outra ponta, pequenos rodeios, no âmbito regional, com premiações modestas e nível de laço nivelado por baixo, contudo, a preços mais acessíveis, voltando ao empréstimo de gado e a campeira de favor.

    ResponderExcluir

Banner responsivo

Banner grande celulares moveis