Páginas

Adsense cabeçalho

Publicidade Pampa Sul

Programação do 23º Rodeio Nacional do CTG Pedro Raimundo segue inalterada

Após a saída de um dos membros da diretoria do CTG Pedro Raimundo nesta semana, o coordenador campeiro Davi Teixeira, que estava à frente do projeto do 23º Rodeio Nacional, que será realizado em novembro na sede do CTG, em Criciúma/SC, a programação e o curso do evento seguem inalterados, é o que garante o patrão geral da entidade Toni Ayres de Souza.

Falei hoje de manhã com o patrão Toni, e o mesmo foi categórico em afirmar que a programação do evento não muda em nada. Que a laçada Taça Tigres do Laço seguirá no mesmo formato. Toni disse ainda ser grato a Davi, pelos serviços prestados e lamenta sua saída da diretoria.


Veja abaixo a programação completa:

O que será de nossos rodeios no futuro

Gado mocho será?
Esse texto não é uma critica e sim uma reflexão do atual momento. "Não está fácil fazer rodeio", essa frase vem ganhando força entre os promotores há algum tempo. Os que fazem, pensam numa maneira de aumentar a receita e diminuir os custos. Ninguém mais trabalha de graça, a coisa ficou seria e profissional. Então os promotores são obrigados a equilibrar as contas do evento para não ter prejuízos. O gado está muito caro e leva a maior fatia de dinheiro de um rodeio, custa entre 7,00 a 10,00 reais a corrida com frete incluso, ou 70% das inscrições. Gado de qualidade é difícil encontrar mais barato que isso. Do outro lado os pecuaristas se queixam que não vale a pena alugar boi, dizem que os custos e manuseio da tropa, são altos (perca de peso, frete, pessoal de trabalho, etc). De fato está se escasseando os alugadores de gado, é mais cômodo criar para o abate. Quem está certo eu não sei. Mas sem gado, não há rodeio!!

Diante desta situação e como solução os promotores estão criando alternativas, exemplo: Encurtamento de raia, premiação dividida, obrigando a parar em tantas duplas ou equipes. Essas medidas visam diminuir a quantidade de armadas e consequentemente o custo com gado. Inventaram agora recentemente também a cobrança de acampamento, que visa ajudar nas despesas do evento, como: Luz, água, shows e bailes gratuitos.
Publicidade

Minha opinião: "Não gosto de nenhuma das alternativas acima citadas, mas se for necessário usar, tem de haver bom senso. Exemplo, premiação dividida: Me refiro a força A, R$ 20 Mil para três, quatro duplas ou menos, é aceitável. Mais que isso não concordo. Estão acabando com as disputas, é lamentável. Nas forças baixas concordo em parar em tantas duplas...

Raia curta: Começou a ser usada em laçadas secundarias de marca e tals, e deve permanecer lá, somente em casos extremos. Laçada principal do evento terminando com raia curta é um fiasco. Poderiam usar outro recurso para economizar gado, classificatória mais difícil, armada cerrada, inscrição mais cara, ou gado mocho.

Cobrança de acampamento: Cobrar para acampar é a mesma coisa que convidar um amigo pra ir na sua casa e fazer um rateio da janta. É desagradável. Se cobrar e abater da inscrição, é outra historia. Outra possibilidade é ter espaço pago e espaço gratuito e deixar a escolha a critério do visitante."

O que será de nossos rodeios, quais as alternativas?? Essa é a pergunta que transfiro a vocês?

Alan Soares e Thaian de Avila, Pedro Luis e Duzinho Biazon são os vencedores do caminhão no Paraná

Campeões do caminhão
Terminou ontem também o 1º Rodeio Nacional do CTG Haras Vila Velha, em Curitiba/PR. A principal laçada do evento valendo um caminhão, cargo 1517 ano 2011, foi vencida por: Alan Soares e Thaian de AvilaPedro Luís e Duzinho Biazon, as duas duplas dividiram o título e premiação.
Publicidade
Vale ressaltar a ótima fase desses quatro laçadores, Alan e Thaian é a dupla mais vitoriosa da história do laço comprido, e já disse isto aqui em outra oportunidade. Pedro e Duzinho é uma dupla nova, tanto de parceria quanto de idade. São oriundos do estado de São Paulo e tem crescido muito o laço destes meninos no decorrer deste ano, esse título comprova a ótima fase, e os coloca entre os melhores da atualidade.

7º Rodeio Internacional CTG Fazenda Silva Neto

Equipe campeã Força A
Terminou ontem, na cidade de Canelinha/SC, o 7º Rodeio Internacional do CTG Fazenda Silva Neto. Foram três dias de festa sob um clima muito bom. Ao contrário do ano anterior o tempo e o clima de primavera desse ano foi uma dádiva divina. Agraciados com três dias de sol mais de 130 equipes participaram da festa. Os números revelam que o número de participantes foi de razoável a bom. Esperava-se algo em torno de 150 quartetos, chegou bem perto disto. Havia também rodeios paralelos em Curitiba/PR e Imbuia/SC.

O fato é que o rodeio foi tranquilo e bem tocado, somente cinco locutores narraram a festa (Duda Bartz, Papapá, Betinho, Jeguinho e Clevis Machado) e deram conta do recado. Sábado todas as equipes laçaram com a luz do dia e as 22h00min a cancha estava entregue com a gineteada finalizada. Ontem domingo não foi diferente, antes do anoitecer as provas de laço já haviam sido finalizadas e a premiação entregue aos competidores. 17 equipes saíram premiadas do rodeio.
Outro ponto positivo a ser destacado foi o gado que correu, sendo de excelente qualidade. Veja abaixo os vencedores do rodeio:

Laço equipes Força A:

1º Evaldo da Silva, Fernando, Matheus Silva e Gilnei Padilha
2º Rafael Godinho, João Eder, Silvio Neto e Benicio Warmling
3º Fabio Reis, Humberto Cunha, Marcos Besen e Bruno Farias

Laço Equipes Força B:

1º Guilherme Coelho, André Shurek, Fabinho Schuweitzer e Rafael Porto – Santo Amaro da Imperatriz/SC
1º Jonatan Moreira, Arlei Pereira, Paulo Sergio e Nicolas Patrick - Ilhota/SC
1º Oscar Olson, Diego Vechi, João Xexe e João Mathias – Balneário Camboriú/SC
1º José Alfredo, Anderson Jucelino, Adilvo Reinert e Rafael Dias - Gaspar/SC
1º Lauro Cesar, Leonardo Zulmar, Douglas Costa e José Antonio Reis - Tijucas/SC


Campeões laço equipes força C

Taça Chico Prego Força A:

1º Romolon Fernandes e Josué Souza
1º Flavio Guilherme e Raniele Preve
1º Alexandre Heen e Gracilio Montibeller
1º Bruno Mathias e Giliard de Souza

Taça Chico Prego Força B:

1º Anésio Amorin Neto e Fabricio Luiz
1º Adilson Correa e Laudir Figueiredo
1º Luiz Henrique e André Stolfi

Laço Prenda:
1º Maria Eduarda Clemes
1º Larissa Fraga
1º Elisa

Pista de laço

Parabéns a todos!

Banner responsivo

Banner grande celulares moveis