Páginas

Adsense cabeçalho

Publicidade Pampa Sul

Rodeio dos Praianos foi tranquilo e enxuto até demais

Terminou ontem a 44º edição do Rodeio Nacional do CTG Os Praianos, em São José/SC. Nesse ano o numero de participantes das provas campeiras foi abaixo da expectativa. Sendo registrado uma queda em relação aos eventos anteriores. Por outro lado à bilheteria se manteve bem, registrando um bom publico nas dependências do parque, principalmente sábado e domingo.

Os números da campeira: 103 equipes na laçada principal – 400 duplas na Taça cidade de São José. Somando as duas laçadas a premiação oferecida foi de R$ 40 Mil. Sem duvidas o numero de participantes ficou abaixo do esperado. Como alento a maioria dos eventos desse ano registraram queda. É normal que as pessoas cortem gastos com entretenimento em períodos de crise financeira.

Crônica: Gostei do rodeio dos Praianos, da organização e principalmente os horários. Pra se ter uma ideia, as provas de laço foram finalizadas antes do relógio chegar as 16h00min da tarde, de domingo. Achei interessante a escolha de forças no ato da inscrição da laçada principal. Porém pode ter começado ali o desgosto de alguns pela programação do evento. O preço das inscrições não achei caro, pois escrevemos na força A, pagando 400,00 reais e concorrendo a R$ 11 Mil no total. A reclamação está em quem escreveu na força baixa, que a premiação era menor e o preço da inscrição foi o mesmo. 400,00 para concorrer a R$ 5 Mil para cinco equipes ou menos na força B, sendo Mil por equipe, ai sim se tornou caro. Na força C, mais ainda!

Publicidade
Agora reclamar que a Taça Cidade de São José era caro, não concordo. A inscrição começou a 100,00 e no ultimo dia estava a 150,00, para concorrer a R$ 20 Mil.

Como explicação do preço das inscrições vem à tona os custos de um evento. As coisas estão muito caras, a começar pelo gado que corre em cancha. Um rodeio desse dos Praianos gera em torno de R$ 50 Mil, os custos com gado. Mais custos com pessoal de trabalho e premiação e o caixa da campeira se esgota.

Conclusão: Não está fácil pra ninguém, nem pro laçador, muito menos para o promotor! Portanto parabenizo mais uma vez o CTG Os Praianos pela organização da festa!! 



Agora vamos aguardar o 14º Rodeio Internacional, no ano que vem...

Um comentário:

  1. Bueno, antes de mais nada dou-lhe os parabéns pelas coberturas que vens fazendo dos nossos queridos rodeios.
    Sobre a diminuição das participações de laçadores nos rodeios, cabe talvez uma reflexão aos promotores. Quem acompanha rodeio sabe que, geralmente, os vencedores são sempre os mesmos, nas principais premiações.
    Acontece que para o laçador amador, que vai apenas para se divertir, pouco importa o valor da premiação. Pode ser um milhão ou 100 reais. Ele sabe que as chances dele ganhar são mínimas.
    Talvez tenha chegado a hora de rever os conceitos sobre os rodeios, voltando aos tempos em que os prêmios eram simbólicos, pois o real motivo da festa era a confraternização entre os amigos tradicionalistas. Isso com certeza deverá refletir no custo das inscrições e resultará no retorno dos laçadores aos rodeios.
    Essa é a minha reflexão. Abraço

    ResponderExcluir

Banner responsivo

Banner grande celulares moveis