Páginas

Adsense cabeçalho

Publicidade Pampa Sul

Entrevista com o presidente da FGL

Por acreditar que a informação é a melhor saída para chegarmos ao melhoramento da nossa tradição, hoje estarei abrindo espaço para Cléber Vieira presidente da Federação Gaúcha de Laço.  Estarei fazendo algumas perguntas pertinentes com intuito de esclarecer as duvidas dos tradicionalistas.

Blog - Como surgiu a ideia de criar uma federação, uma nova entidade para promover o laço no estado do RS?
Cléber - Bem, foi dos laçadores no dia em que promovemos a cavalgada contra o decreto 60.072 que proibia levar animais para rodeios e torneios sem GTA e exame de anemia, um grupo de Gravataí já estava projetando desde 2006 esta ideia, me passaram eu gostei e lançamos.

Blog - Passados quase um ano da criação da FGL. Quais os objetivos foram alcançados? Dá para dizer que o resultado desse primeiro ano é satisfatório?
Cléber - Sim, não imaginávamos que estaríamos com tantas adesões, e com tantos apoios, inclusive políticos, estamos satisfeitos com o crescimento mas temos muito a percorrer. Pois o abandono ao realizador de rodeios e laçadores pelos políticos e entidades que se diziam representantes, era um caos.


Blog - O senhor em um ano de trabalho tem conseguido romper algumas barreiras a frente da FGL e tem conseguido captar alguns recursos e repassar para os filiados através de premiações aos eventos. Dá para dizer que esse é um diferencial da nova entidade?
Cléber - Sim nosso objetivo é este, ajudar as entidades filhadas para que possam buscar verbas, nas secretárias e ministério dos esportes, buscamos para o 1º circuito e repassamos a eles no primeiro que realizamos, que foi muito bom. A aceitação foi de 100%.

Blog - Muito se fala que a FGL vai abolir a cultura tradicionalista, a começar pela pilcha do gaúcho laçador. Nos fale sobre?
Cléber - Isto é a conversa do MTG pois não tem argumentos para atacar a modalidade laço esportivo tradicional, em Esmeralda - RS onde o laço começou como competição, o idealizador já falava "laço como esporte" e foi com esta ideia que lá começaram, e assim que estamos lidando (LAÇO ESPORTIVO TRADICIONAL DE BOTA E BOMBACHA) o desespero do Mtg é grande pois não representa os laçadores e sabe disto, agora querem desmoralizar dizendo que vai misturar tudo, bobagem desta gente que se acham donos da tradição, e se dizem inventores do laço o que é uma grande mentira.

Blog - O senhor acha que o MTG/RS não deu a atenção que deveria para o tiro de laço e assim acabou freando o crescimento do mesmo?
Cléber - Sem a menor sombra de duvidas, foi isto mesmo. Mas para dar bola tem que entender, e lá dentro quase ninguém sabe de laço, os que se dizem entendidos, são pessoas velhas ultrapassados e que nunca pegaram um laço na mão, poucas são as pessoas que entendem de laço lá, com raríssimas exceção. Estes se deixaram levar pela lavagem cerebral que aplicam nas pessoas.

Blog - O MTG/RS em uma atitude drástica e até repressora, tentando impedir os tradicionalistas de participarem de eventos da FGL chegou a colocar em cheque, quem participasse dos eventos da mesma? Como está a situação?
Cléber -  Até o momento só falam, mas como reprimir? Com que direito uma entidade privada pode mandar na vontade das pessoas? Vivemos num pais democrático "ou estamos em Cuba, China, Burundi" cadê a constituição? Rasgaram jogaram fora? Onde fica o direito de ir e vir do cidadão?  Estamos preparados para colocar eles na justiça, se derem por escrito punições a laçadores, locutores e juízes, porque são assim falam mas não escrevem o que dizem, querem punir sem dar por escrito, isto não existe, mas se acharem que tem este poder veremos judicialmente.

Blog - A estratégia do MTG/RS é usar sua consolidação e soberania. Até porque há mais de 40 anos ele está soberano cuidando de tudo que envolve a tradição, faz exatamente um ano que ganhou concorrência . Então usa seu vasto calendário de eventos como arma para amedrontar os seus filiados, "ou vai ou fica"? Como o senhor vê essa situação? E quais os direitos as pessoas tem de participar dos eventos que lhes desejarem, perante a justiça?
Cléber - Bom antiguidade não é posto! A idade não lhes da o direito de se adonar das coisas, das tradições feitas e mantidas, pelo costume do Gaúcho, que não foi eles que criaram, foi a vida, as lidas campeiras, as guerras por ideais, as lutas no sul do continente americano, seja ela tradição ou vontade outra qualquer, por este posto minha mãe com 94 anos, então deveria ser Presidenta da republica no lugar da Dilma "pois é mais velha por idade", sendo assim esta soberania que dizem que tem por direito, para nós não vale nada, " de que adianta ter 40 anos a entidade e ter uma rejeição de 100% no meio dos de pé no estribo" isto só mostra a incompetência que eles tem em lidar com o que não dominam.

Blog - O senhor já disse que não quer briga com ninguém, mais também não foge dela. Acha que dá para conviver passivamente as duas entidades no estado do RS, a exemplo da FCL e MTG/MS?
Cléber - Bem isto vai depender deles terem o entendimento e inteligência de saber que eles não podem fazer nada, temos uma entidade legalizada, com direitos e muito mais representativa no que nos propomos do que eles, pois a lei Pelé e bem clara neste ponto, somos os representantes do laço Esportivo no RS, queira eles ou não, isto é lei, sendo assim acho para o bem deles veja bem "deles" deveriam ficar quietos e tocarem seus projetos, e que vença, avance ou se mantenha quem tiver competência, mesmo porque eles não tem o que fazer a não ser ficar na deles.

Blog -Quais os projetos futuros para temporada 2014/2015 da FGL?
Cléber - Começamos em Agosto novo circuito 2014/2015 por Cachoeira do Sul e vamos até maio de 2015, formamos parcerias neste ano com á ABCCC e ABQM/RS criamos um RANKING de laçadores, para tirarmos quem são os melhores do Sul, deveremos crescer mais de 200% em 2014. Isto nos da o que temos hoje quase 7 mil associados, mais de 56 entidades registradas e com pedido de realização de eventos, e vamos alem deveremos investir tão logo após as eleições em PL que nos de o que de fato temos a representatividade dos homens do laço esportivo no RS.

Considerações finais de Cleber Vieira:

Acho que devemos saber na sociedade qual é nossa função representativa, temos hoje mais de 100 mil homens de á cavalo no RS, temos só na zona rural de POA mais de 20 mil cavalos encocheirados, temos este perfil de que é estes cavalos, mais de 200 canchas de treino de laço em POA, quem é os que treinam? respondo tudo urbano, pessoas que tem seus antepassados no campo, outros que nunca entraram num campo, mas que estão ai laçando nos rodeios, jovens, meninos e meninas que são totalmente urbanos, praticando o laço, competindo, isto não e esporte? Temos competições em todos os rodeios, isto não é esporte? Tem até lei federal onde reconhece o peão laçador como atleta .

LEI N.º 10.220, DE 11 DE ABRIL DE 2001

Institui normas gerais relativas à atividade de peão de rodeio, equiparando-o a atleta profissional.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Considera-se atleta profissional o peão de rodeio cuja atividade consiste na participação, mediante remuneração pactuada em contrato próprio, em provas de destreza no dorso de animais equinos ou bovinos, em torneios patrocinados por entidades públicas ou privadas.

Parágrafo único. Entendem-se como provas de rodeios as montarias em bovinos e equinos, as vaquejadas e provas de laço, promovidas por entidades públicas ou privadas, além de outras atividades profissionais da modalidade organizadas pelos atletas e entidades dessa prática esportiva.

Sendo assim amigos , eles que fiquem lá fazendo o que até hoje nos seus 40 anos fizeram pelo laçador e realizador de rodeios "NADA" se continuarem a achar que tem todo este poder de punir, proibir, multar, restringir, querem ser donos da vontade, só posso dizer azar o deles pois a federação veio para ficar e esta consolidada com homens de respeito, coragem, vontade, determinação, e sem medo desta gente e desta entidade atrasadas e retrógrada chamada MTG.

Cléber Vieira
Presidente
Federação Gaúcha de Laço

CTG Esteio da Tradição leva a melhor e vence laço equipes força A

Patrão Zé Alfredo, Edinho, Vanderlei, Celso e Adelar 
Neste final de semana o CTG Coração do Vale - Gaspar - SC foi palco de um grande rodeio, uma grande festa que contou com a presença maciça dos adeptos do tiro de laço e publico em geral. Varias delegações dos estados do PR, SP e até do MS estiveram presente no evento. A comissão organizadora mais uma vez, fez um excelente trabalho e realizou as principais finais de domingo em horário nobre, " inicio da tarde. " Na modalidade principal do rodeio, foram 180 equipes inscritas. E os campeões do laço equipes força A foram:

Ederson Quintino Borges/ Vanderlei Borges/ Celso Camargo/ Adelar Dos Santos - CTG Esteio da Tradição - Barra Velha

Já no laço duplas taça cidade empresarial, um fato no minimo curioso aconteceu. Eram 6 mil reais em disputa e quatro duplas foram as vencedoras, o fato curioso ficou porque uma delas era composta por um grande campeão de montaria em touros do estado de SP, Silvano Alves bi campeão do mundo em 2011 e 2012 do PBR. Silvano mostrou que alem de um grande campeão em montarias, é um excelente laçador. Veja os campeões do laço duplas empresarial:

Ederson Quintino/ Adelar Dos Santos - Esteio da Tradição
João Eder/ Silvio Duarte Neto - Os Praianos
Silvano Alves/ Helton Carvalho - Pilar Do Sul - SP
Lucas Thisen/ Daniel Muller - Os Praianos

O destaque fica para Ederson Quintino e Adelar dos Santos, que ganharam as duas maiores laçadas do rodeio.

Parabéns a todos...




Veja os campeões do laço boi mocho

Laço Mocho 
Terminada primeira laçada do 32 Rodeio Nacional CTG Coração do Vale - Gaspar. Depois de 14 voltas debaixo de chuva fina, foi possível conhecer os campeões do laço individual boi mocho. Foram eles:

Silvio Duarte Neto - SC
Genaurinho Cortês - PR
Lucas Thisen - SC
Natan Simão - RS

Laçada essa que deve ser seguida por demais promotores de eventos, pelo espetáculo que a mesma proporciona. Acredito que em um futuro não muito distante, essa seja uma tendencia do laço comprido também aqui nos estados de SC e RS. Já que nos demais estados da federação, sua pratica é frequente.
Lucas, Neto, Genaurinho, Natan


Cancha coberta, ta na hora de sair uma em Santa Catarina, em pessoal??

Cancha de Antonio Prado - RS
Aconteceu neste final de semana Junto com o VI Rodeio Crioulo Nacional do CTG Serranos do laço, a inauguração de mais uma cancha coberta no estado do Rio Grande do Sul, mais precisamente na cidade de Antonio Prado. Cancha essa particular de propriedade do patrão Brina Vicentin. O próximo evento a realizar-se na nova sede, já tem data marcada, será dias 25 e 26 de outubro de 2014, um duelo com R$ 50.000,00 em prêmios.

Parque e cancha coberta, CTG São Jorge Paraíso do Norte
Essa cancha de laço coberta já é a 6º do gênero, se não me falha a memória, que tem como principal prioridade a realização de rodeios e provas campeiras. Há também outra em Caxias do sul – RS, outras duas no estado do Paraná, nas cidades de Paraíso do Norte e Itapejara do Oeste, uma no estado do Mato Grosso do Sul na cidade de Campo Grande e também há uma, em Avaré - SP. Isso é outra prova, de crescimento e melhoramento da nossa tradição. Minha pergunta é a seguinte, quando teremos uma dessas, aqui em Santa Catarina??

Cancha coberta do Parque do peão - C.G. MS
Nesta cancha coberta do parque do Peão na cidade de Campo Grande- MS, acontecerá em breve um grande evento. Será o Brasileirão de laço comprido, promovido pelo CLC. O evento tem seu inicio dia 18 e vai até dia 22 de junho, e varias atrações estão programadas. Você que gosta de uma evento diferenciado, não deixe de participar.

Veja os campeões do carro em Morro da Fumaça

equipes campeãs do carro zero
Nesse final de semana Morro da Fumaça foi palco de uma grande festa, um grande rodeio promovido pelo CTG Herança do Velho Pai. Os números falam por si só, foram 240 equipes participando da modalidade principal do rodeio. Esse numero alto de participantes se deve ao baixo custo da inscrição, que é apenas R$ 10,00. No laço equipes força A, o premio para as ultimas quatro equipes ou menos era de um carro zero. Só que o acerto se deu com 5 equipes que aceitaram dividir a premiação oferecida, foram elas:

Thiago Souza/ Péricles Molina/ Fabrício Andrade/ Elio Chavez - Urubici

Rafael Godinho/ João Eder/ Silvio Neto/ Benício Warmeling - São José

Samuel Recco/ Marcos Fogaça/ Giovani Velho/ Leonardo Jacoob - Araranguá

Douglas Monteiro/ Marlon Souza/ Cléber Turati/ Josue Souza - São João do Sul

Mauricio Meurer/ Pedro Paulo/ Thiago Muniz/ Diego Carvalho - Urubici

As 3 prendas vencedoras da moto zero
Já no laço prendas com uma moto em jogo, a final foi emocionante, e as vencedoras dessa moto foram: Ariane Soares, Sabine Nakes e Camila Fontana. As duas primeiras do estado vizinho do Rio Grande Do Sul e a ultima do estado catarinense.



Parabéns a todos...



Final Circuito Esportivo FGL

Cléber Vieira, Juarez Menegussi e os campeões da força A
Nesse final de semana aconteceu o 1° Rodeio do clube de laço Vila Oliva - Caxias do Sul - RS. Junto aconteceu a final do circuito de laço esportivo, promovido pela Federação Gaúcha de Laço. A final do circuito tinha como premio, uma camionete para força A, um carro para força B e duas motos para força C. Na força A os campeões da camionete para as ultimas cinco duplas ou menos foram:

Alan Soares/ Thaian de Avila - RS
Rudah Dos Passos/ Ademar Lima - RS
Gilson Santos/ Fabio Santos - RS
Vanderlei Vaz/ Pedro Luis - SP
Marcio Orso/ Marcos Orso - RS


A partir de agora inicia o circuito de laço esportivo 2014/2015.


Adiado Rodeio CTG São Jorge, Paraiso do Norte - PR

Com a palavra, o Patrão do CTG SÃO JORGE, Fernando Vizzotto:


"Prezados amantes do laço comprido: É com imensa dor e insatisfação que comunicamos a todos que mais uma vez o Mormo e a sua regulamentação legal nos impedirá de realizar o Rodeio Nacional de Laço do CTG SÃO JORGE, que seria realizado de 16 a 18 de maio.
A obrigatoriedade da apresentação do exame negativo para a referida doença, o que não se viabiliza em tempo menor do que 12 dias, nos fez cancelar o nosso rodeio.
Esperamos que mais uma vez o Brasil nos entenda, nos ajude e torçam para que não desanimemos jamais, porque o momento é extremamente duro, uma vez que estamos trabalhando há 6 meses na organização desse evento com arrojo, coragem e equilíbrio.
Tudo está pronto e mais uma vez nossos pensamentos, idéias e projetos se interrompem sem culpa de ninguém, mas de forma dura, o que nos leva a profundas reflexões.
A todos nossas desculpas.
Um grande abraço."

Juventude domina laçada do carro no rodeio D'Os Praianos

Campeões do carro zero Km
Terminado mais um rodeio nacional CTG Os Praianos. O ponto positivo do evento ficou na parte campeira. A cancha estava um tapete, o gado foi selecionado e de ótima qualidade, cada pecuarista colocou suas cabeças de boi, um por dia “ Marlon Lino quarta e sábado, Jardel Schurhaus quinta, Eduardo Souza sexta e Clenilson Geraldo domingo. Os horários das provas respeitado, sem haver laço adentrando altas horas da noite, para ser mais incisivo com a exceção de quarta, que estava programada a laçada para ser durante a noite, nos demais dias não houve nenhuma armada sequer atirada após as 23:00hrs. Rodeio finalizado em horário saudável, modelo esse que deve ser seguido pelos demais promotores. O publico compareceu, estima-se que sábado dia 03/05 tenham passado cerca de 20 mil pessoas no parque, é bem provável que o publico total de todos os dias supere o esperado.

Já na parte campeira a cereja do bolo era o laço duplas nacional, aproximadamente 312 duplas participaram dessa modalidade, que premiava o campeão da força A com um carro zero. Foram necessárias 25 voltas, um total de 50 armadas para conhecer as 3 duplas vencedoras, que iriam dividir a premiação oferecida por AM Construções. Depois de uma disputa muito acirrada, um verdadeiro show de laço a juventude catarinense dominou a laçada,“ das 3 duplas vencedoras não há ninguém com idade superior a 23 anos de idade. ” Uma coisa é certa, cada dia que passa surgem novos talentos do laço comprido, por todo Brasil. Veja os campeões do carro:

Willian Mendes/ Romolon Fernandes – CTG Do Preto - Pescaria Brava – SC

Gabriel Talles/ Guilherme Simas – CTG Boca da Serra -Santo Amaro da Imperatriz – SC

Sergio Guimarães/ Zenito Silva – CTG Os Praianos -São José – SC

Campeões da moto força B
No laço duplas força B, valia uma moto zero para as ultimas 3 duplas ou menos, e os campeões foram: 

Davi Medeiros/ Alexandre Dutra

Ullisses Souza/ Thiago Amaral

João Agenor/ Luiz Guilherme

Na taça cidade de São José, também valia uma moto zero para as ultimas 3 duplas ou menos, e os vencedores foram:

Rafael Godinho/ Benicio Warmeling
Campeões da taça cidade

João Eder/ Silvio Duarte Neto

Thiago Souza/ Ederson Ramos

Destaque do final de semana, Zenito Silva, passou invicto durante os cinco dias de rodeio.

Parabéns a todos, e fica o convite para 2015!



Camboriú fatura laço seleção de municípios

Seleção de Camboriú, campeã da moto
Ontem a noite após a solenidade de abertura do 42° Rodeio Nacional do CTG Os Praianos, aconteceu o laço seleção de municípios. Foram atiradas 30 armadas entre as 20 seleções participantes, e Camboriú com 29 armadas positivas e mais uma volta de dez na disputa ficou com o primeiro lugar e levou uma moto CG zero Km para casa.


Outro fato marcante aconteceu na cerimonia de abertura com as autoridades presentes, na hora foi contada a historia da criação da vaca parada, modalidade essa que faz parte das provas oficiais regulamentada pelo MTG, e tem suma importância como base para novos praticantes do tiro de laço, e na formação de novos talentos da nossa tradição. Uma prova disso é Antônio Augusto Dutra, criança de apenas um ano de idade que já pratica tiro de laço na vaquinha de madeira e ontem jogou uma armada na abertura solene.
Essa é a primeira vaca parada da historia

Ai está, o futuro da nossa tradição.

Banner responsivo

Banner grande celulares moveis