Páginas

cabeçalho

Publicidade Pampa Sul e Paiva Trailers

Federação Gaúcha de Laço

Vou dar minha opinião sobre a recém criada Federação Gaúcha de Laço. Fundada em 11 de junho de 2013 no parque Harmonia Porto Alegre - RS, presidente Cleber Vieira, que tem a finalidade de representar todos os homens do cavalo, do laço a cavalgada. Eu como competidor pratico laço desde pequeno, vejo a criação desta entidade com bons olhos. Vou dizer por que: Em menos de 1 ano de sua criação está conseguindo avançar, a prova disso é a verba levantada de 600 mil pelo programa de incentivo ao esporte, o Pro- Esporte. Programa esse pelo qual as empresas que patrocinam atividades esportivas abatem do ICMS. Com esses recursos a federação está promovendo um torneio estadual de laço e estará premiando cifras próximas de 500 mil, contando as 8 etapas classificatória e final, que será em maio em Caxias do Sul. Outro avanço que vejo é a possibilidade de considerar o tiro de laço um esporte. Tramita um projeto na assembleia legislativa do estado do Rio Grande do Sul, que pretende tornar o tiro de laço o " esporte simbolo " do estado. E assim oferecer prêmios generosos e eventos de alto padrão.

É bom dizer que nós praticantes do laço, temos despesas e das grandes se colocarmos na ponta do lápis. Vamos levar em conta que para praticarmos tiro de laço teremos que ter: Cavalo, ( para se ter um cavalo, além do custo do próprio animal, temos um custo mensal como cocheira, exame de anemia, influenza, ferro.) Encilha, ( todos os apetrechos para encilhar o animal, desde o basto ao pelego.) Trailer, caminhão ou motor home, ( não vou nem numerar as cifras, todos sabem mais ou menos o custo disso. ) Laço,
( não é dos mais caros, levando em consideração os itens anteriores, mais ajuda na soma. ) Pilcha, ( Bota, bombacha, chapéu, lenço e muitos outros itens. ) Agora veja quantos empregos informais e formais isso gera, na produção e manutenção de todos esses itens. Desde o domador de cavalos, ferrador, veterinários, trançador de laços, até as industrias de pilchas e encilhas. E mais, o pessoal de trabalho dos rodeios, narradores, juízes de laço, trabalho de mangueira e muitos outros. Então por que não valorizar os rodeios, nossa tradição. Que mal tem evoluirmos e nos tornarmos um esporte e conseguirmos recursos do governo??
Alguém vai dizer: "Ah mais quando começou o tiro de laço era praticado apenas como cultura, ninguém visava fins lucrativos, era apenas tradição". Concordo, só que naquela época até o pecuarista não visava fins lucrativos, o mesmo doava seu gado para correr sem custo algum. E agora?? Pergunta para seu pai quanto custava um arreio naquela época, e quanto custa hoje?? O arco e flecha era uma cultura indígena, hoje é um esporte olímpico, esse é só um exemplo da evolução.

Outro ponto positivo da Federação Gaúcha de Laço, é a flexibilidade na organização dos eventos que a pertencem. Sem falar na ajuda e suporte que a mesma está dando para os eventos dos afiliados. Acho a criação do MTG, que tem mais de 40 anos brilhante, foi muito útil, só que infelizmente parou no tempo, não acompanhou a evolução do tiro de laço. O mesmo ainda pode ser útil desde que evolua, caso contrario acredito que perderá espaço para nova entidade. Fica a dica...

12 comentários:

  1. Edinho, concordo com vc quando se diz respeito a evoluirmos, porem nao podemos pensar em evoluir apenas dando premios altos aos participantes, isso ao contrario de fazer crescer o laço, faz é restringir os participantes, haja vista ser sempre meia duzia que ganham. Laço é um esporte e como tal tem que ser um hoby do praticante e nao profissao. Poucos sao os esportes que pagam bem aos praticantes, oque movimenta e engrandecem os valores pagos aos esportistas é a midia, a propaganda e nao o simples fato de praticar o esporte. A preservacao da cultura é o mais importante, claro q competir e ganhar é o incentivo de todos que montam a cavalo e correm o boi, porem a entidade nao pode pensar so nisso, pq senao 95% dos laçadores e praticantes do laço atualmente nao servem para a entidade, nunca irao ganhar um premio alto, so laçam pelo prazer, pelo hobby, ou seja em minha opiniao ambas entidades devem evoluir...
    alex

    ResponderExcluir
  2. Boa discução edinho

    Acho q se a federaçao for bem organizada,dividindo as categorias em força,por ex:o laçador q ganha um rodeio de nivel alto(todos sabem quais são),ele nao tem o direito de laçar numa força mais baixa,assim acaba com espertinhos q sao laçador vivem do laço e por ex, igual eu vi na vacaria homens ganhadores de rodeios importantes, laçando sem lenço ou depois do 100mt,para ir pra força mais baixa e tentar ganhar dos mais fracos,e quanto ao MTG,se eles modernizaçem algumas coisas e fizeçe essa parceria com as federaçoes,a coisa seria bem melhor q as duas iao ficar forte pq no MTG hoje só criao coisa pro seu proprio bem, e nao vizando o laçador ex:esse modalidade q tem de ex cordenador?pra q isso?tem uns ex cordenador q sao homens de fundamento agora a maioria se cortar a cabeça e a cola do cavalo eles nao sabem nem pra q lado q encilha o cavalo,sao cordenador somente por politica ou pq lerao muitos livros de historia,pq na pratica nao sabem nada e quere ta falando um monte de besteiras.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você João Eder,

    Acho que realmente o laço deve virar um esporte, parar com essa atitude que é só cultura, é um esporte sim e deve ter apoio das entidades envolvidas, assim como o apoio da federação e do MTG, o mundo evoluiu e o MTG ta lá preocupado se o promotor do evento vai fazer a laçada pai e filho, patrão de CTG, patrão de piquete, enfim as laçadas "OBRIGATORIAS", mais esquece que tem gado pra pagar, narrador, juízes, enfim tem a festa toda pra pagar e cade a ajuda deles. Não tem. É por isso que estão criando a federação, não só pra dar prêmios "altíssimos" aos laçadores, mais ajudar o organizador do evento.
    Tem que evoluir e muitooo ainda Edinho o MTG
    E eu venha a federação catarinense de laço
    Ass: Alisson

    ResponderExcluir
  4. Bom primeiramente quero parabenizar o amigo João Eder Borges pelo blog. Usando essa ferramenta mundial que é a internet para que possamos saber da história, debatermos sobre esse grande esporte que cresce a cada dia.
    FEDERAÇÃO GAUCHA DE LAÇO:
    Uma ideia brilhante e audaciosa do sr. Cleber Vieira, homem esse que faz um dos rodeios mais organizados que conhecemos. Ela veio certamente para somar, fazendo com que promotor do evento e laçador tenham seu livre arbitrio respeitado. Traz vantagens sem onerar as pessoas que fomentam esse esporte, hobby, como queiram chamar.

    MTG:
    Uma entidade que hoje se encontra retrógrada, arbitraria e devido a isso FADADA AO FRACASSO.
    É o maior culpado pela criação da entidade acima citada.
    Não é admissivel que uma entidade, leia-se MTG, imponha regras aos promotores de eventos (CTG'S) sem sequer bonifica-las. É sabido por todos que hoje em dia tudo esta cada vez mais ficando profissional, é a evolução da espécie, do mundo, sempre estar em busca do melhoramento.
    O MTG hoje OBRIGA os CTG'S a fazer certas modalidades, essas sem poder cobrar e o chegando ao cumulo de impor os dias que as mesmas devem ser executadas. Certas modalidades tem um custo ao promotor do evento, sendo assim, esse promotor tem que arcar com todas despesas para que o MTG faça sua festa GRATIS em sua "casa".
    Se essa intituição chamada MTG quer ditar certas regras nos eventos, ela que repasse aos CTG'S cifras para que os patrões nao sejam onerados. Outro ponto que a FEDERAÇÃO sai na frente é no critério de participar dos eventos. Se eu sou residente no estado de SC e um parente, amigo, qualquer que seja a designação, vir ao meu estado porque essa pessoa nao pode laçar comigo? E ainda tem a petulancia em falar de TRADIÇÃO ( transmissao e congregação de lendas, fatos, costumes)?
    Cada dia mais o MTG é passivo de rejeição por conta de suas imposições.
    O MTG deve existir sim, sendo regulamentador de normas BASICAS.
    Estava na hora, na minha opiniao, de a nova safra de tradicionalistas tocarem o MTG.

    Itamir Rosa Junior!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me desculpe mas o Sr não esta informado bem o MTG não obriga a ninguém a fazer modalidades em tal horário e tal dia leia o regulamento que vai ver e o sr é a favor de os melhores laçadores se juntarem para laçar contra o sr ou vc acha que só parentes se juntam para laçar e os outros não vão poder se unir para laçar

      Excluir
    2. Ola amigo anonimo!
      Em falar que o MTG nao obriga modalidades... se voce for fazer um rodeio, pode fazer piá, guri, prenda, patrao, veterano... em uma quinta-feira, sexta-feira... sem o MTG se manifestar?
      E qual o problema de se juntarem os melhores laçadores?
      Pra eles serem bons laçadores hoje é porque se dedicaram, mérito deles.

      Itamir Rosa Junior

      Excluir
    3. Quero deixar claro que quando falo de MTG, cito a entidade do estado de SC!!

      Excluir
  5. Bem ao ler este comentário dado pelo amigo João Eder fico feliz, pois é assim que peçamos eu e todos os de a cavalo do RS, não pode na vida quando temos 100% de aprovação e o outro lado 100% de rejeição dos de acavalo algo esta errado, a luz vermelha vem piscando a muito sem que os homens do movimento desem bola, então falo sempre respeito a entidade MTG mas lamentavelmente vários fatores fizeram desta entidade uma entidade quase que odiada pelos homens do laço, assim com nossa aprovação vamos fazendo o k os do laço sempre quiseram, o que me deixa triste é a calunia, as inverdades que se fala da minha pessoa e da FGL mas felizmente construí ao longo de 50 anos dentro das canchas de laço e respeito e a admiração dos companheiros parceiros e amigos e vamos levando nossa federação que cresse a cada dia e como diz o nosso lema "DE LAÇO NA MÃO, ESPORTE E TRADIÇÃO" Cleber Vieira.

    ResponderExcluir
  6. Por falar em laço, tínhamos em mente no inicio do circuito, que classificaríamos as duplas A e B, mas no rodeio da fazenda Vila Nova observamos que alguns laçadores comentavam que gostariam de esta dentro, mas não atingiram a pontuação que os classificassem, assim fui ao encontro de meus companheiros de diretoria e consultei eles sobre a vontade de classificar a força C tbm, todos foram unanimes em fazer isto, mudamos na hora, assim que temos que fazer as coisas na hora no repente se for para beneficiar a todos, parece desorganização mas não é, é determinação e vontade de ajudar, casos pontuais assim devem ser resolvidos na hora do fato, assim distribuiremos mais os prêmios do circuito na final e contatemos a todos. Cleber Vieira

    ResponderExcluir
  7. Participo de rodeios desde criança, sendo premiado em duas oportunidades na FECARS (promoção do MTG/RS) e venho aqui me manifestar referente a essa polêmica da Federação de Laço.

    Respeito a opinião de todos, porém sou totalmente contra o laço tornar-se esporte, isto seria o fim de qualquer origem de nossas tradições. O MTG ao contrário do que se pensa não é uma entidade retrógrada, muito pelo contrário. E todas as decisões tomadas são por Assembleia. Não é UM que decide, é a maioria, sendo que todos tem o direito de manifestar a sua opinião.

    Não sei como que é a estrutura física da FGL, mas só se vê o nome de uma pessoa. Se há insatisfação com algumas normas do MTG é muito simples, propor alterações em evento competente para isto, e não adianta dizer que é pura politicagem por que não é. Afinal, todos lembram do tempo que a faca era obrigatória para categoria Peão (hoje ela é facultativa, usa quem bem entender, desde que seja maior de idade). Este é só um exemplo, já permitido também que laçadores da região lacem juntos, não apenas das entidades, é claro, se a Região Tradicionalista optar por seguir esse molde, mas tudo é uma questão de diálogo, não é necessário um FGL, se já há o maior Movimento Sócio-cívilo-cultural do mundo trabalhando em favor da preservação das VERDADEIRAS origens.

    Espero que ambas as entidades se acertem, mas que fique claro meu apoio ao MTG.

    Abraço,
    Murilo

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de saber uma coisa, qual o beneficio que o MTG trás para os CTG`s seja ele do Rio grande ou de Santa Catarina? laço desde criança e nunca vi o MTG beneficiar com troféus, medalhas ou outro mimo que for aos CTG´s, só temos gastos para fazer a festa e não temos retorno algum mais em cada vencimento de mensalidade os CTG´s tem que honrar o compromisso.

    ResponderExcluir
  9. Gostaria de saber qual beneficio o MTG trás para os CTG´s uma vez que anualmente todos os temos que pagar anuidade, temos muitos gastos e qual beneficio de ser filiado a instituição que só recolhe valores?

    ResponderExcluir

Banner responsivo

Banner grande celulares moveis