Páginas

Um alerta aos promotores de eventos


O povo está laçando mais


O que aconteceu no 14º Rodeio Nacional do CTG Beira Rio, foi fruto de uma programação mal elaborada. Havia em sua programação 3 Taças em Duplas, 1 taça em quarteto, 1 Duelo Individual (Imperador do Laço) e a laçada principal em equipes. Além das modalidades obrigatórias do MTG, como: Pai e Filho, Prenda, Pia, Guri, Patrão de CTG, entre outras, pra não me alongar. Não bastasse as muitas modalidades programadas, a maioria tinha três forças de classificação: A, B e C. Foi o caso da Taça Nutricol em duplas com três forças, Taça Cegero com duas forças, Imperador do Laço com três forças, e equipe com três forças. Não estou dizendo para reduzir as forças, mas isso fez com que a programação se torna-se extensa e alongasse muito o termino de cada modalidade. Outro fator determinante é o nível de laço atual, que está muito elevado. As armadas negativas diminuíram. As Taças em duplas que há 10 anos atrás davam entre 12 a 15 voltas, hoje dão mais de 30. Individual então nem se fala. Pra decidir uma laçada individual aberta, nos dias de hoje, no gado aspado e sem raia curta, é preciso de um dia inteiro de laço. Some a isso que o evento teve início na sexta de manhã e contou com a presença de quase 200 equipes e pronto, está explicado o porquê da desorganização.

Nestes moldes o Imperador deveria ter começado na quinta feira.

Erros e acertos fazem parte do cotidiano, e aprendemos com eles. Com certeza em 2019 o CTG Beira Rio, estará mais maduro e realizará uma belíssima festa.

Curiosidades: A Taça Imperador do Laço força A não terminou. 51 laçadores que restavam na disputa tiveram o seu dinheiro (inscrição) devolvido. Motivo: Adiantar da hora e etc.

6º Brasileirão de Laço Comprido

Campeões da camionete no 6º Brasileirão

Terminou domingo dia 17/06 mais um Brasileirão de Laço Comprido. O 6º organizado e realizado pelo CLC no Parque do Peão, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Evento esse diferenciado que valoriza o laço a cada ano que passa. Não é por acaso, que reuni em pista os melhores laçadores do Brasil. Consegue isso oferecendo premiação, estrutura e mídia aos participantes. Na minha opinião ao lado de Vacaria, os dois eventos no ano com mais audiência e repercussão na internet. A qualidade dos laçadores presente é outro ponto a ser destacado. Assisti de casa o início da festa, e fiquei com desejo de estar presente. Sentimento esse que muitas pessoas devem ter sentido. Enfim, espero um dia estar lá e sentir a magia do Brasileirão. Acompanhando de casa o evento parece ser espetacular!

Dentro de cancha os vencedores da camionete no laço duplas profissional foram: Duzinho Biazon e Gustavo Sartorelli – SP, Ivan Barbosa e Marcos Natis – MS, Rodrigo Moreto e Rudah dos Passos – RS, Alan Soares e Thaian de Avila – RS. Destaque para Alan, Thaian e Ivan Barbosa, bicampeões consecutivos. Pois haviam ganho a mesma modalidade no ano passado. Marcos Natis mostrou mais uma vez ser o laçador mais vitorioso do MS, da história recente. Rudah, Moreto, Duzinho e Sartorelli, são laçadores acostumados com o pódio. São ídolos de todo Brasil.

Na modalidade Individual Milionário profissional, valendo um automóvel 0KM, os vencedores foram: Pompilho Ramos – PR, Lucas Santos – PR, Ricardo Aguirre – MT, e Luan Pereira – MS.  Destaque nesta modalidade para Pompilho Ramos, que foi tricampeão consecutivo 2016, 2017 e 2018.

Na modalidade Rainha do Laço, força A, as campeãs foram: Ariane Soares e Luana Vicentin.

Na taça de ouro em equipes os campeões foram: Fernando Sartori, Duzinho Biazon, Pompilho Ramos, Gustavo Sartorelli e Luan da Silva.

No Brasileirão por estados o título foi para o estado do Rio Grande do Sul. Título conquistado no Braço de Rodrigo Moreto, Luis Otavio Bergamo, Gabriel Lopes, Joélsio Andrade e Luan da Silva.

Esses foram os campeões das principais modalidades do 6º Brasileirão. Parabéns a todos, os envolvidos e vencedores desta mega festa.



Principais resultados do 14º Rodeio Crioulo Nacional do CTG Beira Rio


Estive neste final de semana na cidade de São Ludgero – SC, participando e acompanhando o 14º Rodeio Crioulo Nacional do CTG Beira Rio. Mais de 180 quartetos participaram da festa. Na Taça Nutricol de duplas, foram 250 inscrições, sendo ficha seca. O evento teve seu termino nesta madrugada de segunda por volta das 03:00 horas. Confira abaixo os principais resultados:

Laço Equipe Força A – R$ 5 Mil:
1º Samoel Recco, Mateus Recco, Marcos Fogaça e Guto Vieira – CTG Crioulos do Caverá
1º Ederson Ramos, Cazuza Campos, Wilson Torquato e Neno Matos – CTG Do Preto

Taça Nutricol Força A – R$ 3 Mil:
1º Rudnei Aguiar e Maico Delfes
1º Rafael Godinho e Benicio Warmling
1º Flavio Guilherme e Adriano Martins

Taça São Ludgero – R$ 2 Mil:

1º Lucas Forgiarini e Yuri Teixeira
1º Douglas Monteiro e Willian Mendes
1º Gracilio Montibeller e Ranieli Preve

Taça Cegero Força A – R$ 2 Mil:

1º João Eder e Silvio Neto
1º Gracilio Montibeller e Ranieli Preve

Laço Imperador Força A:
Não Terminou. 51 laçadores que restavam na final, tiveram seu dinheiro da inscrição devolvido pela casa, após reunião e concordância da maioria.

Laço Imperador Força B – R$ 8 Mil:
1º Lucas Forgiarini
1º Romolon Fernandes
1º Antônio Carlos
1º Nilmar Figueiredo
1º Willian Mendes
1º Gabriel Lalau

Laço Imperador Força C – R$ 5 Mil:
1º Gerci Oliveira
1º Jean Bitencourt
1º Mauricio Santos

Como destaque negativo, cito a perca de controle do evento por parte dos organizadores. Infelizmente isto fez com que o 14º Rodeio do CTG Beira Rio, fosse uma festa desorganizada na parte campeira. Uma prova disso foi o Imperador do Laço força A, que não teve seu termino, por causa do adiantar da hora e condições apresentadas (de raia curta, entre outras.) Amanhã uma crônica completa sobre o evento.

27º Rodeio Crioulo do CTG Fazenda Eliane

Terminou ontem na cidade de Tijucas – SC, o 27º Rodeio Crioulo do CTG Fazenda Eliane. Evento teve a participação de 146 equipes, sendo este um bom número de participantes. Na taça de pelotões foram 600 inscrições, (6 pelotões de 100 duplas.)

A boiada que correu durante os quatro dias de rodeio dispensa comentários. Taça parando em uma dupla é outro acerto e diferencial da festa. Para se quiser! Como pontos a melhorar cito o andamento e horário de termino do mesmo, próximo das 21h de domingo. Penso eu, que há maneiras de terminar mais cedo. Uma sugestão seria fazer a Taça em Quartetos (classificatória) sábado à noite, e final domingo de manhã. Imagina esse evento terminando antes do anoitecer. Seria perfeito!!

De qualquer forma é uma das melhores festas do litoral catarinense. O gado mesmo, é o maior e mais pesado do Brasil.



Confira abaixo os principais resultados do 27º Rodeio Crioulo:

Laço Equipe força A – R$ 5.800,00 total:
1º Robson Schnaider, Nicolas, João Henrique e Yan Schnaider – CTG Cab. Paulo Afonso – Ilhota - SC
1º Felipe Cavalheiro, Eder Silva, Rodrigo Gonçalves e Henrique Neto – CTG Charrua – Joinville – SC
3º Evaldo da Silva, Antônio Neto, Matheus Silva e Gilnei Padilha – CTG Tio Bia – Porto Belo – SC.

Taça Cidade Duplas força A – R$ 5 Mil:

1º Felipe Cavalheiro e Henrique Neto – CTG Charrua
1º Ivo Neto e Rafael Calegari – CTG Boca da Serra
1º Alexandre Heen e Augusto Heen – CTG Boca da Serra

Taça de Quinta Feira – R$ 1.200,00:
1º Daniel Muller e Guilherme Figueiredo
1º Lucas Forgiarini e Yuri Teixeira
1º Felipe Cavalheiro e Henrique Neto

Taça em Quarteto – R$ 2 Mil:
1º Daniel Muller, Lucas Thisen, Dudu Harger e Leandro Paraná – CTG Boca da Serra

Quartetinho Embutido:

1º Yuri Teixeira, Cristian, Deni Teixeira e Lucas Forgiarini - RS

Dentro de cancha o destaque ficou por conta de Felipe Cavalheiro e Henrique Neto, campeões em três modalidades. As duas taças em duplas e equipe força A. Hat Trick para dupla do charrua.

Parabéns a todos!